Polícia jordano abre fogo em centro de treino em Amã

amã_jordania

Um polícia jordano abriu fogo num centro de treino policial nas redondezas de Amã, matando dois americanos, um sul-africano e um um jordano.

A embaixada jornada em Washington, citada pela BBC, disse que o polícia feriu cinco outras pessoas, incluindo dois americanos e três jordanos, antes de ser abatido a tiro.

O presidente norte-americano, Obama, disse que o ataque está a ser levado “muito a sério”.

O centro de treino de polícia na Jordânia, que recebe fundos norte-americanos, recebe principalmente oficiais palestinianos e iraquianos.

Foi lançada uma investigação sobre o motivo do tiroteio, que não é ainda claro.

O polícia que abriu fogo sobre outras pessoas era um oficial, com o posto de capitão.

Por enquanto não estão apuradas se as razões do seu acto tresloucado foram políticas ou pessoais.