“Verdes” consideram decisão de Cavaco uma “afronta”

Partido_Ecologista_Os_Verdes
O Partido Ecologista “Os Verdes” emitiu um comunicado considerando que a indigitação de Pedro Passos Coelho, pelo presidente da República, é uma afronta à vontade dos portugueses expressa nas urnas, na medida em que os resultados eleitorais “demostraram claramente a rejeição da continuidade das políticas e da governação do PSD/CDS”.

A decisão do presidente da República não está sustentada na constituição mas sim nas suas opções políticas, opções que ao longo do seu mandato presidencial, serviram sempre de amparo a estes dois partidos, acusa o PEV.

“Esta decisão, contrariamente à alegada preocupação manifestada, por parte de Cavaco Silva, com a instabilidade governativa, é a que mais contribui para gerar essa mesma instabilidade. Não só numa perspetiva governativa mas também para o país e para a vida dos portugueses que vão ver os seus problemas arrastar-se e agravar-se”.

O PEV reafirma que vai votar favoravelmente as moções de rejeição ao programa do Governo PSD/CDS que foram anunciadas.

Os Verdes querem ainda reafirmar que existe uma solução alternativa, solução que foi afirmada ao Presidente da República nas reuniões que teve com os partidos com assento parlamentar e na qual Os Verdes seriamente se empenharam.