PTP critica actuação dos juízes e do MP

coelho PTP

José Manuel Coelho, do PTP, aconselhou hoje, numa acção política, o juiz Paulo Barreto a reunir esforços para defender o Estado de Direito, em vez de “andar a gastar o dinheiro dos contribuintes a perseguir os democratas e autonomistas que lutam contra a corrupção na Madeira”.

Dando o exemplo de que o foco do ministério público devia ser por exemplo “o roubo de terrenos em São Vicente, por parte de uma empresa agrícola que apropriou-se de 323 hectares o equivalente a duas freguesias do Funchal ( São Pedro e Imaculado Coração de Maria) da Região”, o dirigente do PTP na Madeira mostrou-se também intrigado sobre “como é que foi possível esta apropriação colossal de terrenos, sendo que todas as desanexações ou destacamentos têm que obrigatoriamente parecer camarário, ou seja, o Presidente da Câmara de São Vicente e os vereadores teriam que ter conhecimento da situação”.

“Como é que só passados 8 anos é que detectaram o roubo, já que Humberto Vasconcelos enquanto presidente da Câmara – presumindo que foram seguidos todos os trâmites legais -, teria que ter dado parecer positivo para o respectivo registo da propriedade na conservatória fosse possível?”, questiona José Manuel Coelho.