Margarida Silva: uma madeirense caloira no Porto com o sonho de ser fisioterapeuta

margarida 1
Fotos DR.

Margarida Silva. Resultado da candidatura de acesso ao ensino superior 2015: COLOCADA. Curso: Fisioterapia, na Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto.

O Funchal Notícias prossegue hoje com o testemunho dos jovens madeirenses que iniciaram este ano os seus estudos no ensino superior, de norte a sul do país. Desta vez, Margarida Silva, residente no Funchal até meados de setembro, conta a experiência que foi ficar colocada na Cidade Invicta, num curso disputadíssimo como é o de fisioterapia, e como tem sido a estreia na vida académica nortenha. Um testemunho na primeira pessoa:

margarida calopira
Uma festa de caloiros.

“Na noite em que saíram os resultados da minha candidatura e vi que tinha conseguido entrar em Fisioterapia, no Porto, pensei que era mentira. Não conseguia acreditar que tinha entrado no curso que sempre quis e no lugar que queria. Foi um momento de extrema felicidade e admiração e nessa noite senti-me plenamente realizada.

Já conhecia o Porto e sempre foi uma cidade que me agradou quer pelas pessoas quer pelos lugares e não escolheria outra neste momento para estudar. Também a este nível, tive muita sorte.

margarida 3
O Porto tem sempre o seu encanto.

Nos dias seguintes, a preparação, o stress e a partida. Quando tive de partir, deixando para trás a Madeira e a família, foi difícil tanto para mim como para os meus familiares e amigos, mas sabia que, se quisesse lutar pelo meu futuro e por aquilo que quero, que tinha de ir sempre sem frente, custe o que custasse. E assim foi.

Ao chegar à Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto para fazer a minha matrícula, fui muito bem recebida quer por estudantes quer pelos serviços da Faculdade. Um bom começo que estimula a nossa continuidade e ajuda a atenuar as saudades.

Nas praxes e nas aulas, tenho tido a oportunidade de conhecer pessoas novas e conviver com os meus colegas pois também é muito importante nesta fase da minha vida.

margarida 2
“Quem vem e atravessa o rio…”

Tenho um caminho longo pela frente que exigirá muito trabalho e dedicação mas também muita força para suportar as saudades da minha família e amigos. Saudades também da minha Ilha.

Terei que lutar para conseguir ultrapassar todas as dificuldades que surgirem no meu caminho mas sei que será também uma oportunidade para crescer como pessoa e tornar-me mais independente.

Espero que consiga obter os melhores resultados do meu trabalho e que possa dar o meu melhor para que consiga tirar o curso e, no futuro, exercer com grande brio a profissão de fisioterapeuta”.