Arte Contemporânea muda para a Calheta e militares regressam ao Forte de São Tiago

forteCom Rui Marote / O Museu de Arte Contemporânea, que tem funcionado no Forte de São Tiago, prepara-se para ser transferido para a Casa das Mudas, na Calheta.

Em, consequência, o Museu Militar, que tem estado instalado no Palácio de São Lourenço, regressa ao Forte, libertando o espaço no monumento que data da dinastia filipina.
Ao longo de vários anos, o Governo Regional tudo fez para que os militares cedessem à Região a Fortaleza de São Tiago. Mas tem sido tarefa em vão. Hoje, o governo volta a ceder o espaço ao Museu Militar que de lá nunca deveria ter saído.
Hoje em dia, as pinturas do Forte são suportadas pelo Restaurante que funciona no Forte e que vai preservando toda aquela arquitetura militar, o que implica custos elevados anuais.