CDU garante que é a verdadeira alternativa

cdu

A candidatura da CDU pelo Círculo Eleitoral da Região Autónoma da Madeira às Eleições para a Assembleia da República de 04 de Outubro esteve hoje, sábado, dia 26 de Setembro de 2015, no concelho de Santa Cruz, onde promoveu uma acção de contacto com a população, alertando para a necessidade de aproveitar bem o voto.

Segundo a CDU, nos últimos tempos, e em especial no presente período de campanha, é notória a desilusão de muitas pessoas que, em anteriores actos eleitorais, deram o seu voto a partidos que, chegando a posições de poder, pura e simplesmente deixaram cair por terra as suas promessas e enveredaram por uma linha governativa assente na demagogia, na ineficácia, na capitulação às políticas de direita e na liquidação de direitos. Porque se sentem enganados e defraudados nas suas expectativas, esses eleitores optam, de forma mais ou menos consciente, por se porem à parte do processo político, temendo novas desilusões com as suas opções.

“Para essas pessoas, a CDU tem uma mensagem muito clara, sem rodeios nem nuances: não podem perder a esperança! Ainda há quem realmente lute por elas e pelos seus direitos, quem denuncie os abusos, quem combata a pobreza e o assalto fiscal, quem exija todo um conjunto de medidas que restituam a dignidade, os direitos, o trabalho, o poder de compra, os apoios sociais, os rendimentos a quem disso foi espoliado, a quem disso foi roubado.
Para a CDU, ao contrário de uns e de outros, cada voto é um compromisso de que há um desígnio a cumprir, desígnio esse que passa, antes de mais nada, pela luta contra as políticas de direita que têm empobrecido o País e a Região, pela reivindicação de mais e melhor qualidade e condições de vida para as populações e para os trabalhadores, pelo fim da austeridade e por um rumo que aposte na recuperação económica e social, por um desenvolvimento soberano que assente no bom aproveitamento dos recursos e das potencialidades materiais e humanas do País e da Região, e que recuse a submissão aos ditames das troikas e de outras entidades que nos querem empobrecer e subjugar”, afirma o partido.

A CDU assume-se como uma força política de ruptura, com uma política alternativa, patriótica e de esquerda. A CDU é a voz e a força do Povo, sempre presente no apoio às lutas contra a exploração e os ataques aos direitos. A CDU é coerente e responsável, e assume os seus compromissos, garante o partido.

“Quem nos conhece sabe que não é preciso haver eleições para que estejamos junto das populações e dos trabalhadores. A CDU não é como os outros, cuja maior parte só aparece nas campanhas, e depois eclipsa-se; gente dessa não é de confiança, jamais poderá ser alternativa”, sublinham.
A CDU é “uma força dinâmica, composta por homens e mulheres que conhecem a realidade e com provadas dadas na luta. É uma força com uma presença e uma participação permanentes, com um projecto coerente, com propostas credíveis, e as pessoas percebem e valorizam isso, pelo que fará todo o sentido que confiem o seu voto na CDU, porque será a garantia de um voto rentabilizado. O verdadeiro voto útil é na CDU”, asseveram.