GNR apreende peixe para indústria na Praça do Mercado

praça do peixe

No passado dia 19 de agosto, no âmbito de uma operação de fiscalização, elementos da secção naval da Guarda Nacional Republicana detetaram uma situação ilegal na praça do Mercado dos Lavradores. Conforme se pode ler na nota enviada pelo comando da GNR, estaria a ser vendido naquele espaço pescado aparentemente fresco, quando na realidade se tratava de peixe adquirido para transformação industrial.

Em causa está uma empresa fornecedora de pescado da Região, a quem foi deduzido hoje um auto de notícia e apreendidos cerca de 305 quilos de peixe. Parte do produto (160 quilos) foi novamente posta à venda em leilão na Lota do Funchal e o restante foi já entregue a uma instituição de solidariedade social, após inspeção higio-sanitária.

Esta situação, para além de ilegal, faz com que a empresa em causa consiga colocar à venda pescado a preços mais baixos, uma vez que o peixe para transformação industrial beneficia de uma taxa reduzida de 0,5% em vez dos 4% que os restantes comerciantes de pescado fresco têm de suportar, para poderem vender o mesmo ao público em geral.

Para além dos comerciantes de pescado fresco – que dificilmente conseguiriam concorrer com os preços apresentados – esta situação lesa inclusive os serviços da Lota e a RAM, visto que as taxas revertem a favor da região.