“Estamos na onda de uma mudança de geração na política”

Lista psd
Foto Emanuel Silva

O PSD-Madeira formalizou hoje junto do Tribunal Judicial do Funchal a sua candidatura à Assembleia da República.

Os 12 candidatos, 6 efectivos e 6 suplentes, dirigiram-se ao tribunal acompanhados do secretário-geral do PSD-M, Rui Abreu.

Em declarações aos jornalistas, a cabeça-de-lista pelo círculo eleitoral da Madeira, Sara Madruga da Costa realçou o facto desta lista ser “100% renovada”.

“Estamos na onda de uma mudança de gerações na política”, disse.

O fundamento para não incluir na lista nomes como Guilherme Silva, Hugo Velosa e Correia de Jesus, segundo explicou a candidata, prende-se com um “compromisso com a população”, sufragado nas últimas eleições Regionais, por parte da nova liderança do PSD-M no sentido de lançar para a política “novos protagonistas e novas ideias”.

Sara Madruga da Costa assumiu o compromisso de “aproximar a população” da Madeira e do Porto Santo da Assembleia da República, contando, para isso, com reuniões com instituições da Região e com estudantes madeirenses no continente.

Com “dinâmica e sentido de responsabilidade”, a candidatura laranja assume três compromissos com a população da Região: Conseguir o financiamento para a construção do novo Hospital; concluir a reforma do sistema político encetada em Abril e que passa, agora, pela revisão do estatuto Político-Administrativo; e a reforma do sistema fiscal.

Actualmente com 4 mandatos em São Bento, o PSD-M espera “um bom resultado” a 4 de Outubro. Para tal fará uma “campanha pela positiva” recorrendo a novas tecnologias como o Facebook, o Twitter e o Instagram para divulgar as suas ideias e iniciativas. Redes sociais que estarão abertas à população para que, por essa via, formule questões e inquietações à candidatura.