Pereira de Gouveia: o político que abria portas no Continente

dn03Pereira de Gouveia foi certamente uma referência importante na vida política madeirense. Algumas vezes, valorizado pelos seus pares, porque era de facto o homem com os contactos dos políticos do Continente e abria portas aos ilhéus no chamado “rectângulo”, outras vezes ironizado pela postura dada à fidalguia com alguns momentos hilariantes.

A imagem colhida por Rui Marote regista um dos grandes momentos da atividade profissional de José Agostinho Pereira de Gouveia: uma oferta dada ao então patrão da Telecom na Madeira, quando decidiu passar uma temporada em Lisboa. Os trabalhadores prestaram-lhe uma homenagem, na sede, no então edifício da Gulbenkian, ainda em fase de acabamento.

Pereira de Gouveia foi também secretário regional da economia, num dos eternos governos de Alberto João Jardim. Homem de gestos largos e de afabilidade expansiva, exibe na imagem os castiçais oferecidos. Hoje, será mais raro ver-se trabalhadores prestarem homenagens destas aos seus chefes.

Amado ou criticado, ninguém poderá duvidar que, ao longo de quase 40 anos de jardinismo, Pereira de Gouveia ajudou muito a Madeira a abrir portas no Continente. Era o homem com os contactos políticos na capital, que resolvia diferendos e aproximava relações, num tempo longo de fogo cruzado entre a Região e a República.