Mãe de Ronaldo ficou sem 45 mil euros no aeroporto de Madrid

Maria-dolores-aveiro

O jornal espanhol El Mundo referiu ter apurado que a mãe do futebolista Cristiano Ronaldo, Dolores Aveiro, ficou retida no aeroporto de Barajas, Madrid, em meados de Maio passado quando levava 55 mil euros na sua mala de mão. A lei espanhola permite apenas que um passageiro saia do país com 10 mil euros em dinheiro, não mais.

A Guardia Civil acabou por apreender 45 mil euros a Dolores Aveiro, que depois viajou para Portugal. O dinheiro ficará retido até que a progenitora do futebolista madeirense de fama mundial possa justificar a sua proveniência, o que não terá feito na ocasião.

Aparentemente, Dolores Aveiro terá cometido este passo em falso por mero desconhecimento da lei. Trata-se de uma falha administrativa, não de um delito, por isso não houve lugar a detenção. A retenção no aeroporto internacional de Barajas terá durado apenas alguns minutos. Mas a mãe de Ronaldo terá de pagar uma multa, para poder obter de volta aos 45 mil euros apreendidos pelas autoridades espanholas.

O limite de 10 mil euros visa impedir a evasão fiscal e o branqueamento de capitais.