Tragédia no rio Yangtze

Navio-chines-005
Lília Castanha
Equipas chinesas recuperaram o navio que naufragou na última segunda feira no rio Yangtze devido a uma tempestade, fazendo mais de 400 vítimas. O navio de cruzeiro deixou a cidade oriental de Nanjing em Abril e dirigia-se para Chongqing sudoeste, uma viagem de 1,500 km.
Dos 456 passageiros e tripulantes apenas 14 sobreviveram ao que parece ser o pior desastre marítimo em mais de 60 anos do regime comunista chinês.
Navio-chines-002
As autoridades anunciaram que as possibilidades de encontrar alguém ainda vivo são muito escassas e o presidente chinês Xi Jinping prometeu levar a cabo uma investigação minuciosa às causas do desastre após protestos no local por familiares das vítimas.
Navio-chines-004
A maior parte dos sobreviventes saltou do navio quando este começou a se afundar. O capitão e o chefe de máquinas, que estão entre os que se salvaram, foram entretanto detidos. Segundo dados facultados pelas autoridades marítimas, este navio já tinha sido investigado há dois anos por violação das regras de segurança.
Navio-chines-004
O navio já se encontra à superfície em Jianli, província de Hubei, desde as primeiras horas desta sexta-feira. Neste momento as equipas de salvamento procuram os corpos dentro dos 150
camarotes.
Navio-chines-001