Varoufakis sem feedback positivo do ministro alemão

varoufakis

Yanis Varoufakis, novo ministro das Finanças da Grécia, apelou à Alemanha para pôr termo ao que classificou de “indignidade grosseira”: a crise da dívida grega.

Segundo a BBC, Varoufakis salientou que muito tempo, esperanças e vidas foram desperdiçadas pela austeridade forçada na Grécia. As declarações foram proferidas após conversações com o ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schauble, que disse que uma redução da dívida da Grécia estava fora da agenda de trabalhos, apesar das tentativas de Varoufakis buscar apoios para renegociar o seu plano de resgate.

O ministro alemão, porém, não perdeu tempo a deixar claro, tal como já o fizera Angela Merkel, que está frontalmente contra qualquer redução na dívida grega, de mais de 320 biliões de euros.

Schauble disse que ele e Varoufakis tinham “concordado em discordar” sobre o assunto, mas que mesmo assim tinham chegado mais longe nas conversações do que teria sido razoável esperar. Varoufakis é que tinha outra versão sobre o trabalhos, menos animadora. “Nem sequer concordámos em discordar, do meu ponto de vista”, afirmou.