Machico vai celebrar solenidade dos Milagres

Sílvio Mendes

Foi no dia 2 de julho de 1419, num sítio do município de Machico, que passou a ser denominado Banda d’Além, que se celebrou a primeira missa na Madeira.

Agradecendo a Deus a descoberta, o navegador João Gonçalves Zarco decidiu que se construísse uma capela, no local onde se realizou essa Eucaristia, à qual foi dado o nome de Capela de Cristo.

Entretanto um grande temporal ocorrido a 9 de outubro de 1803 fez com que o leito da ribeira transbordasse e a água inundou a vila de Machico e toda a zona leste da freguesia, tendo também destruído parte da capela, destruindo e arrastando para o mar, a imagem de Nosso Senhor na Cruz, obra do séc. XVI.

Segundo a lenda, três dias depois, um navio americano que vinha do Funchal recolheu a imagem, que, apesar do seu peso, milagrosamente boiava. Ao pretender seguir viagem, o vento começou a soprar em direção contrária. O capitão decidiu então levar a imagem para a Sé do Funchal.

Em 1813 a capela foi reconstruída pelos Irmãos da Misericórdia, voltando a imagem para a sua capela, num barco, acompanhada por alguns pescadores naturais de Machico. Como chegou de noite, foi recebida pelos pescadores com archotes e por esse motivo estes, munidos de archotes, figuram, anualmente, na procissão.

Quando os barcos entraram na baía, os sinos tocaram a rebate sem que ninguém lhes tocasse. Devido a este milagre e à fé do povo, a capela passou a ser denominada de Capela dos Milagres.

Evocando este acontecimento, no dia  9 de outubro, é celebrada a solenidade do Senhor dos Milagres.

Na igreja de Machico será celebrada a Eucaristia às 15 horas pelos romeiros e devotos do Senhor dos Milagres.

Às 19 horas terá início a missa seguida da procissão para a capela dos Milagres .

No domingo, 8 de outubro, entre as 16 horas e as 19 hora decorrerá o acolhimento dos peregrinos junto à capela do Senhor dos Milagres.

 A procissão, que é o ponto alto desta celebração, sairá às 20 horas daquele templo dirigindo-se para a igreja de Machico onde irá decorrer a Eucaristia da vigília que será presidida pelo Bispo do Funchal.