PSP deteve vários indivíduos por tráfico de estupefacientes

A Polícia de Segurança Pública vem dar conta, em comunicado, do resultado da sua actividade operacional regular “nos últimos dias e madrugadas” na baixa do Funchal. Da fiscalização efectuada resultaram detenções. Foi detido, nomeadamente, um indivíduo do sexo masculino, com 19 anos de idade, natural e residente no Funchal, pelo crime de tráfico de estupefacientes. Foram-lhe apreendidas 20 doses individuais de haxixe. Ficou com termo de identidade e residência.

Por outro lado, outro indivíduo, de 25 anos de idade, foi detido para audição em processo criminal relativo ao crime de furto de veículo sem habilitação legal para o exercício da condução (relacionado com a não comparência em tribunal após detenção em flagrante delito).

E foi detido, em flagrante delito, um cidadão do sexo masculino, natural e residente no concelho do Funchal, com idade de 30 anos, pelo crime de condução de veículo sem habilitação legal, estando também fortemente indiciado no crime de tráfico de estupefacientes.

A detenção ocorreu na sequência do patrulhamento policial na zona de Santo Amaro, no Funchal. O indivíduo em causa, já referenciado pela prática destes crimes, foi detectado a conduzir um veículo automóvel, tendo-lhe sido movida perseguição policial que logrou a sua intercepção e detenção, após despiste.

Após ser submetido a uma revista sumária de segurança, verificou-se que possuía duas doses individuais de haxixe, 9 doses individuais de uma substância psicoactiva conhecida por “bloom”, e ainda 150 euros em numerário, o qual foi apreendido devido à sua proveniência ilícita. Este cidadão já foi detido pela PSP no corrente ano em iguais circunstâncias em 4 ocasiões distintas.

Dada a moldura penal do crime em causa e após contactos com o Ministério Público o cidadão em causa foi notificado para comparecer junto do Tribunal Judicial da Comarca do Funchal.

O Comando Regional da PSP da Madeira recomenda a todos os cidadãos ou vítimas que, sempre que tenham conhecimento de situações suspeitas ou relacionadas com a prática de ilícitos, contactem, no mais curto espaço de tempo e por qualquer via, qualquer Esquadra da PSP a fim de acionar a intervenção policial em tempo útil e em prol de um melhor serviço à comunidade, insiste o superintendente Luís Simões, comandante regional desta Polícia.