Café Relógio continua a preocupar o público: tribunal já leva dois anos e ainda nada resolveu

A situação de abandono e degradação a que está votado o Café Relógio, na Camacha, continua a suscitar o interesse e as preocupações do público, que não é indiferente a este desfecho infeliz de um ponto de referência essencial na cultural da Camacha.

Na sequência da publicação da notícia do FN, neste fim de semana, recebemos a informação de um leitor a recordar que, tiveram lugar, recentemente, assembleias de credores, tendo sido aprovado, por maioria, um PER-Plano Especial de Recuperação deste estabelecimento comercial, fechado por dívidas a credores e divergências de diversa índole.

O leitor que contactou o FN lamenta  o facto de a abertura do edifício não ser possível também pelo facto de os trabalhadores não terem manifestado interesse em retomar as suas funções. Mais do que isso, responsabiliza, sobretudo, a morosidade dos tribunais: “O problema está na demora dos tribunais que ainda não forneceram uma decisão sobre isto em dois anos. E, sem decisão do tribunal, ninguém pode fazer nada. Logo os culpados aqui não são os governos mas os tribunais (…)”.