Estepilha: Vai-te embora, CDS…

Rui Marote
O CDS continua o seu caminho rumo à mais total decadência. 20 dias decorridos entre o comício do PSD no Chão da Lagoa e a rentreé de sábado no Porto Santo, o PSD continua a afinar pelo mesmo diapasão: pura e simplesmente esquece a “bengala” CDS. Quanto vale esta peça, grita o leiloeiro. 1,90% nas intenções de voto, segundo recentes sondagens… “Valoriza a peça, valoriza a peça…”, implora o leiloeiro, desgostado pela falta de oferta…
Estepilha, o CDS não tem hoje qualquer cotação no mercado. É uma “moeda” morta.
Quanto aos dirigentes centristas, perderam a cabeça. Aconteceu o pior. Muito piedosos que se dizem, esqueceram o fundamental.
Nos Evangelhos, as três tentações de Jesus estão todas relacionadas com o poder… Jesus teve de decidir se queria ser Messias politico e do poder, ou um Messias do amor e do serviço. Foi por esta segunda via que seguiu.
Quanto aos irmãos Pimentinha e Barretinho, Estepilha, são os “Judas” vendidos em troca de lugares políticos para familiares e amigos, sempre com o chavão em nome da unidade e da estabilidade.
Hoje não passam de um “penso higiénico” que foi usado e deitado fora. Os laranjas entoam a canção popular “Vai-te embora”
Sai daqui, tá na hora (sai, sai)
Sai daqui, vai-te embora (vai, vai)
Eu tenho uma saída
Sai da minha vida
A vida que eu quero tu não podes dar…
Quanto a esta comissão liquidatária do partido, só lhes resta orar e jejuar, cantando:
Ah! Que saudade, que saudade
De voltar ao jardim da inocência
Em trevas tornei os meus dias
Estepilha para finalizar só resta a extrema unção. “Requiescat in Pace”, CDS….
R.I.P.