Leia aqui a Mensagem do Diretor Regional no Dia da Madeira e das Comunidades Madeirenses

12-11-2021 RUI ABREU
(Foto Joana Sousa)

O Diretor Regional das Comunidades e Cooperação Externa, Rui Abreu emitiu hoje a seguinte mensagem:

“Hoje celebramos a Madeira e o Porto Santo! Hoje celebramos as comunidades espalhadas pelo mundo!

E só assim faz sentido. Porque esta é essência da nossa história, na qual a Região e a Diáspora se misturam, pois uma não existe sem a outra.

Dois anos volvidos sobre a pandemia, voltamos finalmente a comemorar o Dia da Região junto das nossas Comunidades.

Há que aproveitar este momento e enaltecer o nosso maior ativo enquanto País, enquanto Região, enquanto Povo, para afirmar a nossa identidade no mundo e declarar o nosso contributo na arquitetura das civilizações.

Hoje celebramos a ‘Madeirensidade’, graças aqueles que tiveram a coragem, a bravura de ir além-fronteiras e abraçar o mundo.

Graças aos nossos emigrantes, a Madeira não acaba na Ponta de São Lourenço, nem somos apenas 260 mil.

Somos 1 milhão e meio de Madeirenses e Porto-Santenses estabelecidos nos dois hemisférios, em todas as latitudes e nos cinco continentes.

“Somos a imensa pátria”, como escreveu o poeta (Fernando Pessoa). Uma imensa pátria constituída pelos Madeirenses que atravessaram oceanos para dar mais mundo ao nosso mundo, carregando no olhar, na voz e nas mãos, a força, a alma e os genes dos nossos antepassados.

Foram eles que estabeleceram e afirmaram a nossa identidade, os nossos valores, as nossas tradições e conseguiram moldar civilizações.

Esta é essência da ‘Madeirensidade’, que está inscrita em cada concidadão emigrado e que tanto nos orgulha.

As nossas comunidades são exemplares, onde quer que estejam. São reconhecidas pela grande capacidade para de trabalho e pelo empreendedorismo, ajudando os países de acolhimento a prosperar.

É com enorme convicção que reafirmo que os emigrantes merecem o nosso maior respeito e admiração. Agradeço, por isso, a todos os Madeirenses e Porto-Santenses que levaram o nome da Madeira mais além, e souberam honrar e dignificar o seu nome.

Bem-haja!”