Élvio Sousa denuncia 117.691 actos médicos por realizar no SESARAM

Élvio Sousa chamou hoje novamente a atenção para “os milhares de madeirenses e porto-santenses que aguardam há anos por um acto médico no SESARAM”, numa iniciativa do JPP, hoje, na Assembleia Legislativa da Madeira.

“A bem da verdade e em pleno respeito pelos milhares de madeirenses que esperam anos e anos por uma cirurgia, exame ou consulta, informamos que publicaremos hoje, na íntegra, esses documentos. Acrescento, ainda, que ao considerar de «tretas» os próprios documentos oficiais, o presidente do Governo coloca em causa a credibilidade do Sistema Regional de Saúde”, referiu o líder parlamentar do JPP, a respeito.

O deputado lembrou o momento em que o “JPP confrontou o presidente do Governo Regional da Madeira com os documentos oficiais do SESARAM, que mostram os mais de 117 691 actos médicos por realizar no Serviço Regional de Saúde, tendo Miguel Albuquerque negado os números, considerando-os «tretas»”.

“A saúde deve ser a Causa de todas as causas, e não obstante todo o trabalho desenvolvido pelos profissionais de Saúde nestes tempos de pandemia, a redução dos tempos de espera que um paciente do SESARAM aguarda para um ato médico deve constituir uma prioridade do Governo Regional da Madeira. E neste capítulo, a Madeira é a única região do País que não cumpre, há cinco anos, esse direito fundamental do Serviço Regional de Saúde”, referiu o líder parlamentar do JPP, frisando que “tal situação não se deveu à pandemia”.

Infelizmente esta é a realidade de 2020. Existem 19.994 cirurgias em lista de espera; mais 44.684 consultas e 53.213 mil exames em espera. Dos exames, mais de 30 mil são TACs, ressonâncias e ecografias, entre os quais 9 mil para cardiologia e outros 9 mil para gastrenterologia. Esta é a dura realidade, este é o verdadeiro drama de milhares e milhares de madeirenses e porto-santenses que aguardam anos por uma esperança, por uma oportunidade”, lamentou o deputado.

Élvio Sousa deixou o compromisso: “o JPP jamais silenciará esta situação que aflige milhares de madeirenses e porto-santenses que descontaram toda a vida. Não seremos cúmplices da ocultação dos números que atestam a realidade; a população confiou em nós para mostrar a realidade e não para ocultá-la”.

O líder parlamentar destacou, por outro lado, a importância de se iniciar um trabalho sério de combate às listas de espera sendo que, para o “efeito, o JPP já preparou e dará entrada ainda hoje de um projecto de resolução com vista a criar uma comissão de acompanhamento das listas de espera, aliás, como já se encontra previsto nos próprios Estatutos do SESARAM (artigo 23.º do Decreto Legislativo Regional n.º 13/2019/M, de 22 de Agosto) mas que, até à data, ainda não foi concretizada”, concluiu.