Alunos das escolas da Região apelam à preservação do mar através de pacotes de açúcar

Aproximadamente um milhão e 80 mil pacotes de açúcar da Delta Cafés serão postos em circulação no mercado, a partir de Novembro, apresentando os desenhos dos alunos das “Escolas Azuis” da Madeira, no âmbito do concurso “Conhecer o mar da Madeira para o preservar”, promovido pela Secretaria Regional de Mar e Pescas, através da Direcção Regional do Mar.

A informação foi avançada pelo representante do Grupo Nabeiro na Região, Ilídio Gomes, no decurso da assinatura de um protocolo entre a conhecida marca nacional e a DRM, dirigida por Mafalda Freitas.

No âmbito desta parceria, a Delta Café propõe-se apoiar projectos coordenados pela rede de “Escolas Azuis” da Madeira, e a impressão dos 10 desenhos dos alunos da Região em 1 milhão e 80 mil pacotes de açúcar que a marca irá colocar a circular no mercado, é já a expressão desse compromisso, sublinha uma nota governamental.

Mafalda Freitas agradeceu a disponibilidade da Delta, destacou o “grande contributo” na divulgação das acções das escolas Azuis, na sensibilização dos mais jovens para a “literacia do mar, preservação da biodiversidade marinha, ciência e investigação”.

A directora regional do Mar lembrou que através dos resultados preliminares do projecto Implamac é possível verificar “a ocorrência de microplásticos nas praias e na água do mar, mas também no peixe que colocamos no prato”, pelo que as mensagens divulgadas nos pacotes de açúcar “constituem uma excelente estratégia de consciencialização da população para a redução da utilização de plásticos”.

O secretário regional de Mar e Pescas agradeceu a parceria com o Grupo Nabeiro, disse tratar-se de “um empresário que é um exemplo nacional”, enalteceu o papel das escolas e dos professores, congratulou os alunos pelo “excelente exemplo” e a directora regional do Mar pelo projeto Escolas Azuis.

“Estas iniciativas podem ser pequenos passos, mas são passos muito importantes para que os nossos alunos percebam a importância de preservar o mar e a biodiversidade marinha”, sublinhou o secretário regional, para apelar: “Vamos continuar a trabalhar estas áreas porque temos de evitar a todo o custo qualquer tipo de contaminação dos oceanos, e esta campanha é um bom princípio para sensibilizarmos todos para a causa do mar.”

Participaram neste concurso 5 escolas com um total de 85 trabalhos, nomeadamente: Escola Professor Manuel Freitas Branco, Porto Santo, Escola D. Manuel Cabral, em Santana, Escola Padre Manuel Álvares, Ribeira Brava, Escola Francisco Franco e Escola EB/S Ponta do Sol.

Foram seleccionados 10 trabalhos, os mesmos que foram agora impressos em 1 milhão e 80 mil pacotes de açúcar. Esta terça-feira, foram entregues os diplomas aos alunos vencedores: Ana Isabel Loreto, Ana Luísa Duarte, Camila Baptista, Isabel Silva, Mónica Macedo e Soraia Sousa, todos da Escola Francisco Franco; Tatiana Pereira Mendes, Escola Padre Manuel Álvares, Eduardo Rodrigues, João Ornelas e Thomas Rodrigues, Escola Francisco Freitas Branco.