Contaminação fecal detectada no mar frente ao Almirante Reis

foto arquivo

A Direcção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas dá conta de ter detectado uma grande descarga de águas residuais na zona do Almirante Reis, no Funchal.

“A praia do Almirante Reis, apesar de não estar classificada como água balnear e estar localizada em área portuária, tem sido muito frequentada”, refere a DRAAC. “Efectivamente, locais e turistas, procuram-na para repouso, contemplação ou mesmo para se refrescar. Por essa razão a DRAAC começou a monitorizar a qualidade microbiológica das suas águas. Paralelamente, procura identificar fontes de poluição dessa frente litoral, nomeadamente, linhas de águas ou redes de águas pluviais contaminadas”, refere a instituição.

“No decorrer deste trabalho foi identificada uma importante descarga de águas residuais, aparentemente identificada como água pluvial, mas que, na verdade, está fortemente contaminada com águas residuais urbanas (esgoto)”, refere-se num comunicado de imprensa.

“Nesse sentido, mal foram recepcionados os resultados laboratoriais, provando significativa contaminação fecal, foi de imediato notificada a Câmara Municipal do Funchal para que identificasse de imediato a eventual ruptura ou uso indevido das redes municipais, de forma a eliminar esta contaminação”.

A Inspeção Ambiental afirma que tem trabalhado junto das autarquias no sentido de auxiliar a identificar problemas das suas redes de saneamento básico. Tal como tem sido sistematicamente recordado, a gestão das redes de esgotos é da exclusiva competência dos municípios, desde o licenciamento, à definição das ligações, à cobrança das taxas de utilização e à fiscalização. Contudo, devido ao mau funcionamento das redes, as águas balneares têm aparecido contaminadas, pelo que a DRAAC tem vindo a monitorizar essas massas de água, identificando a contaminação, circunscrevendo, o mais possível, a área afectada, e notificando o município, para que este, conhecedor do cadastro das redes municipais, possa actuar rapidamente, conclui a nota de imprensa.