Sobrinho Simões amanhã na Madeira no acto de criação do Centro de Investigação do Cancro

O presidente do Governo Regional da Madeira presidirá amanhã, pelas 12 horas, no salão nobre do Governo Regional, à cerimónia de assinatura de protocolo entre a Secretaria Regional da Saúde e Protecção Civil, o Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto e a Universidade da Madeira, para a criação do Centro Internacional de Investigação do Cancro e Doenças Prevalentes da Madeira (CICDPMADEIRA).

O presidente do conselho de administração do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto, o médico e académico Sobrinho Simões, estará presente na cerimónia, em representação do organismo.

O Centro Internacional de Investigação do Cancro e Doenças Prevalentes da Madeira (CICDPMADEIRA) é uma instituição de investigação transdisciplinar dedicada à investigação e inovação em Ciências da Saúde.

O Centro – um consórcio liderado pelo Governo Regional, através da Secretaria Regional de Saúde e Proteção Civil – resulta de uma colaboração entre várias entidades da área da saúde,  nas valências científicas, empresariais e académicas.

Agregará investigadores de reconhecido mérito no contexto regional, nacional e internacional, que suportarão o desenvolvimento de investigação básica, translacional e clínica.

O primeiro grupo/polo de investigação a desenvolver no CICDPMADEIRA será dedicado à área da Oncologia, tendo como principais parceiros as seguintes instituições: SESARAM, IPATIMUP e Universidade da Madeira.

O CICDPMADEIRA visa promover o desenvolvimento científico em Ciências da Saúde, em particular, nas áreas de investigação de cada um dos seus grupos/pólos de investigação e difundir o conhecimento científico na área da Saúde produzido no Centro, nomeadamente, através de publicações e da realização de encontros, congressos e outros eventos de carácter internacional, refere uma nota governamental.

São ainda seus propósitos a promoção do intercâmbio científico com instituições e investigadores das Ciências da Saúde e de áreas afins, como são a área da tecnológica e empresarial e de sinergias entre sectores da ciência e a fertilização cruzada do conhecimento através de actividade multidisciplinar, integrando e gerando redes de investigação.

Outras metas passam por criar e apoiar iniciativas de formação avançada de recursos humanos, nas áreas de investigação do centro e por contribuir para o processo de desenvolvimento e modernização do sector da Saúde na RAM, e de outros sectores em que os seus investigadores desenvolvam actividade, refere um comunicado da Quinta Vigia.

O CICDPMADEIRA propõe-se, neste sentido, desenvolver a investigação nas suas áreas de intervenção, através da promoção de projectos de investigação, inovação e desenvolvimento, com ou sem a colaboração de entidades externas, bem como ainda a reforçar a participação regional em programas e parcerias internacionais de investigação e desenvolvimento na área das Ciências da Saúde.

Quer igualmente contribuir para a formação de profissionais de saúde e jovens investigadores de elevado nível técnico e científico, fornecendo oportunidade para a continuidade do desenvolvimento destas competências, a par da realização de acções de formação específicas destinadas a preparar e atualizar quadros do sistema regional de saúde.

O Centro visa ainda promover a ligação da região a outras instituições de I&D, através de mecanismos formais como protocolos, acordos de colaboração, contratos ou outros e também desenvolver todas as demais actividades necessárias ou convenientes à prossecução dos seus fins.