Américo Silva Dias critica aqueles que vêm “armados em Madres Teresas”

O candidato independente da coligação PPM/Aliança à autarquia do Funchal, Américo Silva Dias, veio criticar a entrega de cabazes de compras que o executivo camarário está a fazer, “assim como também critica quem tem telhados de vidro que no passado já fez o mesmo em 2019 e 2020, mas que agora também criticam esses cabazes”.
Diz que os funchalenses não estão à espera só em tempo de eleições de receber 1 quilo de arroz ou massa; o que os funchalenses precisam é que se criem condições para que possam trabalhar e fazer as suas próprias compras.
“É inadmissível que só em ano de eleições se lembrem dos funchalenses e venham armados em Madres Teresas, a dar umas migalhas só com a intenção clara da caça ao voto, quando em período de pandemia não se baixou a taxa de IMI para os mínimos legais, quando não se isentou ou baixaram também por exemplo o pagamentos das rendas no Mercado dos Lavradores e a dívida tem que ser agora paga na sua totalidade”, refere Américo Dias, acrescentando, “quando se deu ajuda às empresas em lay-off, mas que não se reflectiu nos funcionários”.
“Espero que todos os candidatos nestas eleições tenham uma atitude digna e séria de forma a que os eleitores não se sintam uma vez mais enganados neste acto eleitoral e possam votar em consciência e não sejam uma vez mais iludidos por populismos eleitoralistas”, refere o candidato independente.