Carlos Pereira quer “discriminação positiva” para a Madeira por parte do Reino Unido

O deputado carlos Pereira entende que é urgente que o corpo diplomático actue junto do Governo britânico, de modo a reverter a decisão inglesa de também excluir a Madeira da lista verde do Reino Unido.

Nesta tomada de posição assumida ontem, o parlamentar madeirense na Assembleia da República refere que “é tempo de fazer tudo para aproveitar a separação física da Madeira do Continente, assim como o bom controle da pandemia, para reverter a decisão inglesa”.

“A Madeira está separada do continente por um oceano inteiro. A situação da Covid na Região é distinta do resto do país, com muito poucos casos e o controle à entrada é exemplar”, frisa Carlos Pereira, considerando que as decisões inglesas não deveriam envolver também o arquipélago.

“Se, no passado, os argumentos utilizados para separar a Região do Continente tiveram resultados positivos, julgo que devem ser exercidos todos os mecanismos diplomáticos para reverter esta situação”, refere o deputado, alertando que, para a Madeira, uma economia pequena e dependente do turismo, esta decisão britânica “tem impacto tremendo”.