CDU defende horário de trabalho de 35 horas semanais

A CDU considerou hoje, no âmbito de uma acção política com os trabalhadores do Grupo Horários do Funchal, que o progresso científico e tecnológico deve “estar ao serviço dos trabalhadores e do povo e não apenas ao serviço do capital”.

Para os comunistas, se hoje é possível produzir mais com melhor qualidade e mais eficácia e em menos tempo, é socialmente justo reduzir o horário de trabalho.

A redução do horário  de trabalho para as 35 horas de trabalho semanal é, pois, um imperativo que se coloca para os trabalhadores.

A correlação de forças na Assembleia da República e na Assembleia Regional  não têm sido favorável à redução do horário de trabalho para as 35 horas de trabalho semanais e 7 horas de trabalho diário para todos os trabalhadores.

“PS, PSD e CDS, têm sido as forças de bloqueio a esta justa redução do horário do trabalho. Aqui na Região PSD e CDS chumbaram a redução do horário de trabalho no sector Empresarial Público Regional”, denuncia a CDU.

Se na Assembleia da República e na Assembleia Regional a correlação de forças é desfavorável à redução do horário de trabalho, é necessário demostrar que nas empresas e ruas que os trabalhadores reivindicam a imediata redução do horário de trabalho com o objectivo de alcançar as 35 horas de trabalho semanal e 7 horas diárias.

Os trabalhadores da Região podem contar com a intervenção da CDU para defender esta justa reivindicação, conclui esta força partidária.