MP vai recorrer da decisão instrutória no caso José Sócrates

O procurador do Ministério Público Rosário Teixeira anunciou hoje que vai recorrer da decisão instrutória da Operação Marquês, que decidiu não levar a julgamento por corrupção o antigo primeiro-ministro José Sócrates, refere a Agência Lusa.

Rosário Teixeira fez este anúncio de recurso para o Tribunal da Relação de Lisboa logo após o fim da leitura da decisão instrutória pelo juiz Ivo Rosa e entregou um requerimento a pedir 120 dias para avançar com o recurso.

Por seu turno, Sócrates declarou que foi difamado e preso apesar de ser “inocente”. E ainda teceu acusações de motivos políticos do MP e do juiz Carlos Alexandre.

O juiz Ivo Rosa deixou de parte a maioria dos crimes de que José Sócrates vinha acusado. Entre prescrições e outras tecnicalidades, Sócrates foi pronunciado por apenas três crimes de branqueamento de capitais e três de falsificação de documentos. As acusações de corrupção ficaram pelo caminho.