PCP salienta aumento de 10 euros nas pensões e reformas

O PCP esteve hoje no centro do Funchal numa acção política de contacto com a população para valorizar o aumento extraordinário de 10 euros nas pensões e reformas, aumento que só foi possível com a intervenção do PCP.

Ricardo Lume disse, na oportunidade, que “com  a luta dos reformados, pensionistas e idosos e a determinação do PCP foi possível um aumento extraordinário das pensões para cerca de um milhão e oitocentos mil  reformados e pensionistas, aumento que se traduz em mais 24 ou 40 euros nos valores das suas pensões ente 2017 e 2020”.

Por proposta do PCP a Assembleia da República, em sede de discussão do Orçamento de Estado para 2021, aprovou a subida extraordinária das pensões em dez euros, a partir de 1 de Janeiro de 2021, para quem recebe uma reforma até 658,2 euros.

Esta medida é de grande alcance social também para a nossa Região, pois existem cerca de 50 mil reformados e pensionistas que auferem pensões de reformas abaixo dos 658 euros, salientou.

“Apesar de ser importante valorizar a aplicação deste aumento extraordinário, não podemos deixar de lamentar o facto de PS e PSD terem inviabilizado a proposta do PCP que pretendia alargar o aumento extraordinário às reformas acima dos 658 euros”, apontou.

Para os comunistas, não é justo, nem aceitável, que reformados com muitos anos de descontos para a segurança social estejam excluídos deste aumento.

“Muitos mantêm o montante de reforma desde o momento em que se reformaram, enquanto outros tiveram atualizações pontuais entre 2016 e 2020 que não permitiram a reposição do poder de compra perdido”, declarou.