Chega vai concorrer às Autárquicas no Funchal para combater “jogadas de bastidores”

A direcção do Chega-Madeira emitiu hoje uma nota de imprensa onde revela que, “na cidade do Funchal, pelo que tem sido divulgado pela comunicação social, parece que só existem duas opções nas próximas eleições autárquicas. Os que estão e não querem sair pois querem manter os “lugares cativos”, seus e os dos amigos, e aqueles que estiveram e querem voltar mas que no passado deixaram uma dívida brutal”.

O Chega diz que os partidos tradicionais estão, cada um, a procurar acordos seja com quem for e independentemente da ideologia política que defendam, o que importa é o voto. Nada que estranhe os funchalenses, que infelizmente já estão acostumados a estes “casamentos sem amor”, alguns até acabaram na noite de “núpcias” como vimos na primeira coligação do professor.

“Sabemos que os funchalenses estão atentos a estas jogadas de bastidores e que irão dar uma resposta assertiva nas urnas. O Partido Chega quer ser alternativa credível e por isso apresentaremos uma candidatura que defenda os reais problemas dos funchalenses. O Chega é a alternativa credível as estes “casamentos”, no Funchal e em todos os outros concelhos”, remanta