COVID: Madeira regista “comportamento diferente” das outras Regiões que pode estar relacionado com a variante do Reino Unido

O infecciologista António Silva Graça apresentou hoje no telejornal do Canal 1 da RTP um gráfico sobre e evolução da pandemia na Madeira nas últimas duas semanas.

Silva Graça considerou que a Madeira regista “um comportamento diferente das outras regiões”.

O gráfico não denota “picos” mas revela um crescimento gradual.

Segundo o especialista, os números da Madeira poderão estar relacionados com a variante do Reino Unido da SARS-CoV-2 (B117).

Recorde-se que a Madeira foi a primeira a comunicar ao Instituto Ricardo Jorge a presença em território português, da variante inglesa do vírus.

Os dados hoje revelados, cotejados com os que ontem foram divulgados (Madeira é a única região do país com índice de transmissibilidade acima de 1), apontam para uma maior transmissão na Região.

Refira-se que se o índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 for superior a 1 (no caso da Madeira foi 1,03) significa que um portador do vírus infecta pelo menos uma outra pessoa.

O Rt mede o número de casos secundários resultantes de um caso infetado.