Conservatório dá conta de artigo destacado internacionalmente, agora disponível online

O artigo ‘O desenvolvimento de uma rede de educação artística extracurricular: 10 anos do projecto “Temporada Artística” (2006-2016)’, publicado como uma boa prática europeia em 2019,  encontra-se agora em acesso livre online, refere uma nota do Conservatório/Escola Profissional das Artes da Madeira. Este projecto foi destacado, em Janeiro de 2020, como um dos três projectos europeus de sucesso na promoção de alunos à comunidade.
Pode ser consultado online na pub.mdw (https://doi.org/10.21939/future_of_music_schools), uma plataforma da Universidade de Música e Artes Cénicas de Viena que aposta no conhecimento científico e artístico de acesso livre e aberto ao público.

Carlos Gonçalves, Natalina Cristóvão e Paulo Esteireiro são os autores desta investigação que envolve, todos os anos, centenas de alunos de artes dos actuais Cursos Livres em Artes do Conservatório e das escolas do ensino genérico. Disponível para leitura entre as páginas 211 e 225, foram destacados neste artigo os conceitos de rede e parceria de um projecto que, mesmo suportado por uma base educativa, tinha como objectivo principal realizar, em média, 200 eventos por ano, com alunos de artes, de uma forma descentralizada e quase gratuita.

Apesar da relevância do projecto e do facto de envolver todos os municípios da região e cerca de 100 entidades públicas e privadas como parceiras, o grande foco deste estudo foi o desenvolvimento de parcerias com vista à promoção de uma educação artística de qualidade que apresentava os seus frutos junto da comunidade, interligando os seus objectivos educativos com culturais, políticos e turísticos. Os dados mostraram que, após 10 anos do projecto, esta rede permitiu o desenvolvimento de um modelo único, que pode ser replicado noutras realidades e objecto de novas pesquisas, assegura o Conservatório.

Esta investigação foi publicada no livro ‘The Future of Music Schools – European Perspectives (music school Research II)’, em 2019, coordenado pela Universidade de Música e Artes Performativas de Viena em conjunto com a União de Escolas de Música da Europa (European Music School Union), instituição que liga em rede os Conservatórios de Música europeus.