CMF diz que obra da ciclovia trará ao Funchal “menos congestionamentos no trânsito”

Na reunião de Câmara de hoje, que decorreu na Associação “Monte de Amigos”, na freguesia do Imaculado Coração de Maria, no âmbito das “Presidências Abertas” promovidas pela autarquia, a vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Idalina Perestrelo, referiu-se a várias questões que foram abordadas. Uma delas, declarou, foi o início da obra da ciclovia na Estrada Monumental. A mesma teve início esta semana, e custará cerca de um milhão e duzentos mil euros. Para esta responsável camarária, a obra “trará ao Funchal menos congestionamentos no trânsito e obviamente virá beneficiar outros meios de deslocação que não só o automóvel”.

Nesta reunião da CMF foi também aprovado o segundo plano para a igualdade, que tem vindo a ser trabalhado ao longo dos últimos anos. Idalina Perestrelo colocou ênfase no trabalho que a autarquia tem procurado desenvolver neste âmbito. “Achamos que são questões que têm de ser trabalhadas, e discutidas”, declarou, “para que se comece a ter uma cultura diferente na nossa sociedade (…)”.

Por outro lado, disse a vice-presidente, foi dado mais um passo no empréstimo de cinco milhões que o executivo está a contrair no âmbito da pandemia de Covid-19, para ajudas a todos os que necessitem. “Obviamente, comerciantes, munícipes, há muita gente que precisa [de ajuda]” e que, de acordo com esta responsável, irá beneficiar deste empréstimo. “Demos hoje mais um passo no sentido de que este empréstimo tenha, muito brevemente, o aval”, declarou.