Presidente da CMF reuniu com a Junta de Freguesia de Santo António

O presidente da Câmara Municipal do Funchal reuniu-se ontem com Rui Santos, presidente da Junta de Freguesia de Santo António, no âmbito das suas “Presidências Abertas”. O encontro de trabalho contou igualmente com a presença de ambos os Executivos. Na oportunidade, Miguel Silva Gouveia referiu:  “Queremos compreender no terreno os principais obstáculos com que os nossos munícipes se deparam, para, em conjunto com a Junta, podermos encontrar as melhores soluções para ultrapassar essas dificuldades”.

Em debate estiveram várias matérias relativas a obras, algumas já concluídas e outras que estão neste momento em curso na freguesia na área das infraestruturas, redes de água e saneamento básico, sem deixar de abordar também as novas acessibilidades, o ambiente e a causa animal, com as campanhas de vacinação que têm sido realizadas em parceria com a Junta.

Neste encontro foram ainda abordadas uma série de questões sobre o futuro da freguesia, nomeadamente no que diz respeito ao trânsito e que serão oportunamente analisadas pelo Executivo camarário.

“São sugestões ao nível da colocação de espelhos parabólicos, novas passadeiras e alterações de sentidos de trânsito em alguns arruamentos da freguesia”, disse Miguel Gouveia. O encontro destacou igualmente o papel social que a CMF tem mantido em Santo António, “uma freguesia onde as assimetrias são mais evidentes nos programas sociais que temos implementado no concelho, como é o caso dos apoios à educação, com a distribuição gratuita de tablets para os alunos do 1.º ciclo”, acrescentou o autarca.

A Câmara Municipal do Funchal mantém com a Junta de Freguesia de Santo António um Acordo de Execução para o mandato de 2017/2021 no valor de € 330.173,50, que visa dar uma resposta mais eficaz aos problemas do dia-a-dia, assumindo uma maior distribuição de competências. O presidente concluiu salientando que “foi um momento de partilha de preocupações, tendo sempre como prioridade a melhoria da qualidade de vida dos munícipes do Funchal e neste caso específico dos habitantes de Santo António”.