Deputados do PSD-M insurgem-se contra a TAP, que “abandona os portugueses”

Os deputados do PSD-Madeira denunciaram hoje o que consideram ser mais uma falta de respeito para com a comunidade portuguesa na África do Sul, ao confirmar que as anunciadas ligações aéreas entre Lisboa e a Cidade do Cabo já não vão acontecer este ano.

“Achamos que esta atitude da TAP vem, uma vez mais, prejudicar a nossa comunidade que reside na África do Sul, onde temos uma quantidade numerosa de madeirenses”, afirmou o deputado Carlos Fernandes, salientando que “esta é uma falta de respeito para com todos aqueles que esperavam estas ligações aéreas para voltar à sua terra e visitar os seus familiares”.

Para o deputado, este recuo da TAP só vem demonstrar que a transportadora de bandeira nacional continua a “virar as costas à nossa diáspora, nos momentos em que ela mais precisa, sem que se assista a qualquer intervenção por parte do accionista maioritário Estado”.

“A TAP deve cumprir com as suas obrigações com a nossa ciáspora. O dinheiro dos portugueses que o governo decidiu meter na companhia aérea nacional deve ser usado para assegurar as ligações com as comunidades espalhadas pelo mundo e não para os bolsos dos administradores e accionistas da TAP. Um País que abandona os seus cidadãos, é um País falhado”, declarou.