ARM e Câmara Municipal de Câmara de Lobos recolheram “monstros”

A Águas e Resíduos da Madeira (ARM) e a Câmara Municipal de Câmara de Lobos (CMCL) uniram esforços e realizaram hoje, dia 22 de Agosto, uma acção de limpeza mais intensiva em pontos mais críticos de abandono de “monstros” (electrodomésticos, colchões, móveis) e resíduos verdes, do concelho de Câmara de Lobos, refere uma nota às Redacções.

Nesta acção pontual estiveram envolvidas 5 viaturas e 15 colaboradores do departamento de recolha de resíduos da ARM e da CMCL. No total foram recolhidas mais de 20 toneladas de resíduos, que foram encaminhados para tratamento adequado nas estações da ARM.

A ARM tem vindo a verificar cada vez mais casos de abandono de “monstros”, isto é, resíduos volumosos, como por exemplo electrodomésticos, colchões, móveis e de resíduos verdes (provenientes das limpezas de jardins e outros espaços verdes urbanos), na via pública, particularmente junto aos contentores públicos de deposição de resíduos, esclarece-se.

Perante esta situação, a empresa pública, em parceria com as câmaras municipais aderentes, nomeadamente Câmara de Lobos, Machico, Porto Santo, Ribeira Brava e Santana, tem vindo a implementar várias medidas, entre acções de sensibilização, acções de limpeza pontuais em locais mais críticos e reforço dos meios e circuitos de recolha, para mitigar estas situações, com o objectivo de salvaguardar a saúde pública, promover o bem-estar da população, proteger o ambiente e contribuir para a manutenção dos espaços públicos dos referidos concelhos, refere uma nota.

Recentemente foi lançada uma nova campanha de sensibilização, intitulada “Pega O Monstro”, com os 4 Litro, visando consciencializar a população para o não abandono de resíduos verdes e “monstros”, bem como promover o serviço gratuito de recolha destes resíduos, que a ARM disponibiliza aos seus clientes nos cinco municípios aderentes, designadamente Câmara de Lobos, Machico, Porto Santo, Ribeira Brava e Santana.

O apelo é que às populações dos referidos municípios não abandonem os seus resíduos na via pública, pois têm ao dispor um serviço gratuito de recolha destes resíduos.