Jorge Carvalho na entrega de prémios de mérito da APEL

A Escola da Associação Promotora do Ensino Livre (APEL) distinguiu, segunda-feira (3 de agosto), os alunos que mais se destacaram no ano letivo 2019/2020.

Centenas de Prémios de Mérito foram distribuídos pelos estudantes dos 10.º, 11.º e 12.º anos; para além dos tradicionais tis de ouro, prata e bronze, simbolizando as médias de 18, 19 e 20 valores, respetivamente, houve ainda recompensas pela assiduidade, exemplaridade e camaradagem e vouchers àqueles que também se destacaram nos resultados dos exames nacionais.

Na oportunidade, o secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, elogiou a resposta das escolas, dos professores e dos alunos, bem como das famílias, aos desafios que a covid-19 impôs no ano letivo transato.

«Tiveram a capacidade de responder a esta adversidade de forma excelente e os resultados são visíveis neste reconhecimento público àqueles que se aplicaram, trabalharam e se dedicaram de forma mais significativa ao processo de ensino-aprendizagem», sublinhou o governante, fazendo votos que aquele «empenho dos alunos, dos professores e da Escola se mantenha nos próximos anos, mas que acima de tudo possa servir de referência» a todos os alunos da APEL.

Jorge Carvalho reiterou a confiança do Governo Regional no atual processo de formação das crianças e jovens na construção de uma sociedade mais capaz e competente.

«A Escola tem tido esse cuidado e esta escola, em particular, detém esse histórico de preparar as futuras gerações para desempenhos, não só do ponto de vista profissional, mas também social, muito competentes», considerou o secretário regional, elogiando a direção da APEL por ter decidido manter a realização daquela cerimónia, desta feita no auditório António Nobre, ao ar livre, e mantendo as normas básicas sanitárias que o momento dita. «Mostra que conseguimos sempre encontrar as soluções para as dificuldades que nos vão surgindo», enalteceu.

Aos finalistas, Jorge Carvalho desejou os maiores sucessos para a próxima etapa das suas carreiras académicas – o ingresso no ensino superior – e, realçando a importância da educação e formação na concretização dos seus projetos de vida, apelou a que, «independentemente das adversidades que possam encontrar, nunca desistam dos seus sonhos».