PSD de Machico acusou a Câmara de falta de transparência e rigor nas contas

O PSD-Madeira insistiu ontem na sua posição crítica quanto à alegada falta de rigor e de transparência da Câmara de Machico, quanto às contas do município. Falta de rigor que, sublinham, mereceu reparos do Tribunal de Contas, entretanto tornados públicos.

O presidente da Comissão Política concelhia, Norberto Maciel, refere que em causa “está a prestação de contas no ano de 2019, que apresentou um resultado positivo de 115.123,60€, resultado esse condicionado por verbas extraordinárias que se conseguiu arrecadar, revelando-se, em bom rigor, uma conta negativa no montante superior a meio milhão de euros”. Algo que mereceu a pronta reprovação dos social-democratas, tanto na reunião de Câmara quanto em sede de Assembleia Municipal, recordou.

Norberto Maciel diz que “o PSD Machico receia que o actual Executivo, com as suas políticas irresponsáveis, possa mesmo colocar em causa a credibilidade financeira, e com isso, hipotecar definitivamente a tão ambicionada retoma no investimento e desenvolvimento do concelho, devido à sua falta de visão, transparência e estratégia”.

Em 2018, diz, foram apresentadas correcções aos custos anteriores, no montante de 203.527,58€. Norberto Maciel afirma que em 2019, estas correcções terão certamente um valor ainda maior, previsivelmente na ordem dos 623.092,73€ e lamenta que apesar dos reparos e as recomendações, 2o município insista nos mesmos erros e continue a promover uma gestão pouco clara, conforme era sua obrigação, dos dinheiros públicos”.