É fruta, pode-se comer à vontade!

São amplamente conhecidos os benefícios da ingestão de fruta para a saúde, mas será que se pode comer à vontade? Ou há um limite?

Numa alimentação equilibrada e saudável deve-se privilegiar os diversos grupos de alimentos, e variar também dentro de cada grupo, consoante a época do ano.

A composição nutricional varia muito de fruta para fruta, mas todas contêm nutrientes importantes como vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes (licopeno, polifenóis,…),os quais têm como principal função a prevenção de vários tipos de cancro, e do envelhecimento celular, prevenção da ação de radicais livres e das doenças cardiovasculares. O açúcar presente na fruta é a frutose. Se ingerimos frutose em excesso, esta fará aumentar os níveis de açúcar no sangue. Este excesso de açúcar pode conduzir ao aumento de reservas de gordura.

Assim, e de acordo com a roda dos alimentos portuguesa, o grupo da fruta deverá contribuir para o dia alimentar com cerca de 20%, ou seja, devem ser ingeridas entre 3 a 5 porções de fruta diariamente.

Uma porção é uma peça de fruta com tamanho médio de 160g.

Esse consumo pode ser distribuído ao longo do dia — nas três refeições principais  e nos lanches entre elas –, de preferência variando os tipos de fruta, para garantir os diferentes nutrientes de cada fruta.

Algumas pessoas têm condições de saúde em que devem moderar o consumo de fruta, ou preferir algumas variedades em detrimento de outras.

Consulte o seu nutricionista!