TAP leva quase 2 mil euros para trazer uma família de quatro pessoas ao Porto Santo no verão; há datas em que esse valor até é superior

Anda à volta dos 477 euros por pessoa, ida e volta, o custo de uma viagem na TAP, em julho ou agosto, entre Lisboa e o Porto Santo. Um autêntico luxo para um só passageiro, mas quase impossível se estivermos a falar de uma família padrão, com quatro pessoas, que pense visitar a ilha dourada seguindo o conselho do primeiro-ministro para fazer, este ano, férias cá dentro. Outro exemplo: Lisboa-Porto Santo a 31 de agosto custa 353,46 euros; Porto Santo-Lisboa a 11 de setembro custa 252,09, o que no total dá 605,55 euros. Isto para uma pessoa. Depois, é só somar. A tal família padrão, neste caso, gastaria cerca de 2.400 euros.

A verdade é que uma pesquisa simples, até porque as opções são poucas, não se sabe se porventura as alternativas serão maiores dentro de dias, permite-nos chegar à conclusão que uma viagem Lisboa-Porto Santo custa 477 euros, o que vezes quatro dá 1900 euros. Sem hotel, sem comer nem beber. Para um pós confinamento, convenhamos que não é nada convidativo para um continental pensar vir ao Porto Santo.

A situação relacionada com o transporte aéreo para Porto Santo não é nova, bem como as queixas relativamente ao serviço da TAP. Só que estes valores, verificados para já, surgem num contexto completamento diferente, uma vez que todo o processo deve ser visto do ponto de vista do pós confinamento, da necessidade de dar resposta e dinamizar a economia dentro do país, até que ocorra a retoma turística e esta entre em velocidade de cruzeiro, o que certamente já não dará para este ano de 2020.