Requisições do Serviço Regional de Saúde para testes à Covid-19 inválidas para o SNS levam Carlos Pereira a solicitar reunião com secretário de Estado

O deputado do PS-M à Assembleia da República Carlos Pereira pediu uma reunião com o secretário de Estado da Saúde. Em causa está o facto de requisições do Serviço Regional de Saúde (SRS) para a realização de testes à Covid-19 no continente não serem válidas no quadro do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Esta é uma situação com a qual o próprio parlamentar socialista está a ser confrontado no regresso ao trabalho presencial em Lisboa. Carlos Pereira fará amanhã um teste à Covid-19, mas dá conta da dificuldade em obter uma requisição para o efeito, porque a do SRS não tem validade no quadro do SNS, refere.

O deputado mostra-se surpreendido por pensar que esta questão estivesse ultrapassada com uma proposta aprovada no Orçamento do Estado de 2017, em que passaria a haver troca de benefícios entre o SRS e o SNS. “Pelos vistos, ainda não ficou totalmente clarificado (nem tudo resolvido) e isto pode ser um problema sério, porque é preciso que os madeirenses, sempre que saírem da Madeira neste período Covid (estudantes em particular), possam trazer uma requisição de um médico de família (num centro de saúde) da Região e assim não “andarem às aranhas “ e a gastar dinheiro para obter uma requisição de um médico do continente”, afirma Carlos Pereira. Por isso, adianta que já solicitou uma reunião com o secretário de Estado da Saúde para encontrar a solução para este problema.