Cafôfo apela à confiança dos consumidores na retoma da actividade económica

O deputado Paulo Cafôfo, visitou esta tarde o Mercado da Penteada, acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia. A acção teve como objectivo “reforçar a confiança dos consumidores na procura por estes serviços neste retomar da economia após o confinamento a que a pandemia obrigou”.

Em declarações à comunicação social, Paulo Cafôfo referiu que a visita pretende ser “um incentivo a todos os comerciantes que tem passado momentos bastantes complexos”, como forma de transmitir “confiança” à população na busca por estes serviços.

“É preciso ir perdendo o medo aos poucos e com as regras que são determinadas pelas Autoridades de Saúde”, referiu o parlamentar, acrescentando que “o uso de máscara, a questão do distanciamento social e o plano de higienização, são fundamentais para que possamos regressar à normalidade”.

Paulo Cafôfo realçou a necessidade dos consumidores se sentirem seguros neste regresso à normalidade, considerando que esse sentido de confiança e segurança é de extrema importância para a economia regional.

Dessa forma, apelou aos consumidores, para que continuam a frequentar os diferentes sectores do comercio, sobretudo o sector de restauração, aludido ao sentido de união durante a pandemia, vincado a ideia que “ninguém se salva sozinho”.

O deputado socialista, estando num local de venda de produtos regionais, aproveitou ainda para enaltecer os produtores agricultores madeirenses.

“Enalteço os produtores e agricultores regionais, que durante este tempo de pandemia, mantiveram a sua produção e, com isso, garantiram que nada faltasse à mesa dos madeirenses e porto-santenses”, disse.

Apontou ainda que “à parte desta confiança das pessoas, precisamos que o Governo Regional possa ter um plano de abertura ao exterior”.

Paulo Cafôfo destacou assim a importância que o turismo tem para economia regional, defendendo uma estratégia que permita a abertura ao exterior de uma forma segura e responsável. Dado ainda o exemplo de Canárias que já se encontra a receber turistas.

“Portanto, é necessário que o Governo Regional defina uma estratégia, um plano, para podermos receber turistas e dinamizar a nossa economia”, concluiu.