Pedro Ramos dá conta de que amanhã chegarão à Região 15 mil testes à Covid-19

O secretário regional da Saúde e Protecção Civil, Pedro Ramos, anunciou hoje na conferência habitual com Bruna Gouveia, vice-presidente do IASAÚDE, que amanhã chegarão à Região 15 mil testes à Covid-19, além de um total de 100 mil que deverão chegar dos Estados Unidos. Os testes, garantiu, serão rigorosamente aplicados nas circunstâncias em que tal se justifique. Conforme o FN referiu já em peça anterior, de ontem para hoje não surgiram novos casos positivos de coronavírus. O número mantém-se em 43, dos quais apenas dois estão hospitalizados, sem necessidade de cuidados intensivos. No entanto, surgiram mais 17  casos suspeitos, que estão sob vigilância.

Destes, 12 aguardam resultado laboratorial, sendo que os restantes foram negativos. 41 doentes encontram-se em isolamento, ou no domicílio ou em unidade hoteleira designada. Dos doentes, mais de 60 por cento são do género feminino. As idades situam-se com apenas 5 por cento abaixo dos 19 anos, 51 por cento dos casos diz respeito a adultos com idades entre os 50 e os 59 anos, e 44 por cento dos casos dizem respeito a pessoas com mais de 70 anos. 4 são não residentes na RAM, e 39 são residentes na Região. A maioria dos casos é importada de fora da RAM. 17 casos são de transmissão local. Desde o dia 27 de Fevereiro foram já reportados 257 casos suspeitos a Covid-19 na RAM. 212 já tiveram resultado negativo. 717 pessoas estão em vigilância activa. Dentro desses estão 4 profissionais de saúde. 559 pessoas estão em auto-vigilância.

A linha SRS 24 recebeu, nas últimas 24 horas, 69 chamadas. No total, já foram realizadas 5024 chamadas para esta linha.

Em dia de renovação do estado de emergência, Pedro Ramos e Bruna Gouveia exortaram as pessoas a continuarem a cumprir as indicações das autoridades sanitárias, e a permanecer nas suas residências, para não permitir a expansão da epidemia do novo coronavírus. Aos cidadãos aplica-se apenas um dever, sublinhou: “Cumprir”.

Por outro lado, e seguindo as orientações a nível nacional, Pedro Ramos salientou que não devem acontecer deslocações de cidadãos entre os diversos concelhos da Madeira: cada um deve permanecer no seu concelho de residência. As deslocações de um concelho para outro não são aconselháveis, declarou.

A Madeira, referiu por outro lado, investiu 8 milhões de euros em equipamentos de protecção, já tendo chegado até agora à Madeira 4 toneladas de material, incluindo fatos de protecção diferenciados para áreas também diferentes da actuação no Serviço Regional de Saúde.

“Estamos ser a adquirir novos fatos, novas máscaras: ontem foram distribuídas 250 viseiras perfeitamente adequadas para os nossos profissionais de saúde, produzidas gratuitamente pela ARDITI”, disse o secretário. O GR também está a começar a apostar na produção de máscaras básicas, que “qualquer cidadão pode usar”. Uma tendência cada vez crescente, em vários países, como a República Checa e vigente sobretudo nos países orientais: a de toda a população usar máscaras.