Jorge Carvalho entende que a literacia científica é fulcral e deve ser implementada na escola

O secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, considerou, na sessão de abertura do Colóquio CIE – UMa: “Literacia Científica – Ensino, Aprendizagem e Quotidiano”, que a Ciência desempenha um papel decisivo no desenvolvimento dos jovens, na aquisição de conhecimentos e na capacidade de intervenção na sociedade.

 Para o governante, possuir literacia científica é importante para podermos tomar decisões válidas tanto a nível pessoal como social e esta capacidade de as pessoas compreenderem a natureza e os processos da Ciência, assim como de usarem esses conhecimentos de forma pragmática no quotidiano são cada vez mais fulcrais para formar cidadãos activos e críticos.

 Esta preparação, defendeu, deve ser implementada e consolidada na escola. A educação é cada vez mais importante na promoção e desenvolvimento das múltiplas literacias que existem. E a literacia científica não foge à regra. É em contexto escolar que a literacia científica deve ser desenvolvida, assimilada e consolidada pelos futuros cidadãos.

 Jorge Carvalho entende que a escola é o local privilegiado para o desenvolvimento de um processo formativo cada vez mais multiliteracial dos nossos futuros cidadãos. “Com a capacidade instalada, em termos de recursos humanos e materiais, as escolas da Região oferecem todas as condições para que os nossos alunos possam adquirir mais e melhores competências com a finalidade de estarem bem preparados para enfrentar o mercado de trabalho e os desafios do futuro”, considerou.