Nova imagem marca os 500 anos do edifício da Assembleia Regional e os 43 do Parlamento

Assembleia Cartaz 4 de dezembroA construção do edifício que hoje alberga a Assembleia Legislativa da Madeira, foi concluída em fevereiro de 1519. Foi este o mote para que a atual presidência da Assembleia decidisse marcar os 500 anos com uma nova imagem gráfica da Assembleia legislativa da Madeira, da autoria do arquiteto Paulo David, um dos arquitetos portugueses de renome nacional e internacional.

A 4 de dezembro de 1987 o edifício da “Alfândega” fica a ser a sede da Assembleia Legislativa da Madeira, depois de ter passado pela Avenida Zarco, onde a primeira sessão parlamentar aconteceu a 19 de julho de 1976. É esta importância histórica e cultural, de 500 anos, que Assembleia Legislativa da Madeira assinala, amanhã, no Dia da Comemoração do 43.º Aniversário da ALRAM. A informação foi hoje dada pelo Parlamento numa nota enviada à comunicação social.

O programa festivo começa pelas 18h15, com a sessão de abertura e inauguração da exposição fotográfica “Outro tempo da mesma pele”, com fotografias do acervo do Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira, que retratam um pouco da história do edifício no século passado.

Às 18h25 é apresentada a Coleção de Joias 600 Anos (60 pares de botões de punho) da autoria do investigador João Baptista Pereira da Silva.

Pelas 18h40 acontece a conferência “Da Alfândega Velha à Alfândega Nova”, proferida pelo Diretor da Alfândega do Funchal, João Paulo Matias.

“Do Poder à Política: Parlamento, Democracia e Autonomia para o Século XXI” é a segunda conferência, agendada para as 18h55, a realizar pelo diretor da revista Islenha, o historiador Marcelino de Castro. Diz o conferencista, em resumo, que “a comunicação pretende modestamente equacionar e avaliar o sentimento de carência participativa na representação parlamentar, como fator que mina e subverte a nobreza cultural da política, como análise, como salvaguarda de diálogo e de comunicação; como entendimento, como decisão e conciliação no presente, prevenindo na medida do possível o futuro”.

O programa comemorativo dos 43 anos da Assembleia Legislativa da Madeira termina com um concerto com os combos de Jazz do Conservatório – Escola das Artes da Madeira, que acontece às 19h15, e encerra com o habitual “Madeira de Honra”.

Como refere a mesma nota, o projeto de construção do edifício faz parte de uma das medidas do rei D. Manuel, em 1497, de incorporação da Madeira no património da “Coroa para sempre”, que ditou a construção da “Alfândega Nova”. Este edifício, outrora constituído por uma grande Sala de Despacho, no piso térreo, com arcadarias de sabor gótico e com capitéis esculpidos, é Monumento Nacional desde 1943 (Decreto nº 32 973, DG, 1.ª série, n.º 175 de 18 agosto 1943).