Eduardo Jesus elogiou Festival Travessuras Culturais na Ponta do Sol

O secretário regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, esteve presente ontem na abertura da edição de 2019 do Festival Travessuras Culturais, que decorre até domingo na Ponta Sol, com dança, música, cinema, workshop, exposições e teatro-fórum.

A sessão de abertura teve lugar na Capela de São Sebastião, com a exposição “Como criar uma Banda Desenhada”, patente no seu interior.

Eduardo Jesus elogiou a realização do festival pluridisciplinar e interactivo, que, em seu entender, mostra que a arte é capaz de mudar realidades, de descentralizar a cultura, de “levar o mundo à ilha e a ilha ao mundo”. Isso mesmo acontece com Leo, um conceituado autor de banda desenhada brasileiro, que vive em Paris, que passa algum tempo na Madeira onde se inspira para os trabalhos que desenha em França.

Na prática, o secretário regional sublinha que iniciativas como estas, e como a de outros eventos que acontecem na Ponta do Sol, nomeadamente os vários concertos realizados na Estalagem da Ponta Sol, permitem que “a cultura se afirme como uma grande responsabilidade social” nas suas áreas de influência, contribuindo para a qualificação do destino. Além disso, evidenciam o compromisso que deve existir no sector privado e no sector público no interesse comum da cultura, refere uma nota de imprensa governamental.

Por isso mesmo, não tem dúvidas que hoje a Ponta do Sol se consolida de uma maneira diferente, através da cultura, como um importante pólo turístico-cultural, vertente que considera poder ser seguida por outros concelhos da Região.

O Festival, que complementa a oferta cultural do Governo Regional e que conta com o seu apoio financeiro, é organizado pela Associação Travessias Culturais, criada em 2013 para a produção e gestão de eventos culturais.