Exposição individual de Telma Henriques na Galeria dos Prazeres

A Galeria dos Prazeres apresenta uma exposição individual de Telma Henriques, intitulada “Água que do céu caía em catadupas”. A mostra, que será inaugurada amanhã pelas 19 horas, resulta de uma residência artística na Quinta Pedagógica dos Prazeres, um projecto mais vasto ao qual esta galeria está associada.

“O conjunto de trabalhos exposto dá-nos a oportunidade de conhecer as coordenadas do olhar sensível da artista que, se por um lado fala dos lugares e elementos por onde se demorou por estes dias – a colecção de história natural com rochas e plantas do padre naturalista Manuel de Nóbrega, ou as plantas vivas dos jardins da quinta traduzidas para o papel através de diversas técnicas e métodos de impressão –, revelam, por outro lado,o seu processo criativo que enfatiza o papel da memória através de composições que funcionam como cartografia de acesso, regaste e narrativa aos instantes de outros tempos, espaços e lugares postos em diálogo ou confronto”, refere uma nota às Redacções.

Há em “Água que do céu caía em catadupas”, título emprestado de um pequeno livro-romance encontrado pela artista enquanto vivia em Lisboa, a aura de uma certa melancolia e gravidade, que migra por entre a monocromia e os ecos dos diferentes registos imagéticos apresentados”, conclui o comunicado.