Albuquerque revela conversa informal com António Costa, anuncia reunião para breve e diz que o primeiro ministro foi enganado pelo PS-Madeira

Albuquerque Assembleia 11 de novembro
Miguel Albuquerque promete retomar as relações normais com a República.

Miguel Albuquerque disse há pouco, na discussão do Programa do Governo Regional, que “o primeiro ministro foi enganado” e promete retomar as relações normais com o Governo da República. Avançou mesmo que já teve uma conversa informal com António Costa, dando conta de uma reunião em breve para abordar as questões pendentes, designadamente o financiamento do novo Hospital da Madeira.

O presidente do Governo Regional considera que estão reunidas as condições para resolver as questões prioritárias e considerou que António Costa foi enganado. “Não é o primeiro”. E explica as razões: “Foram dizer-lhe que a Madeira estava ganha para o socialismo e que tinhamos um governo que estava cansado, derrotado e que jamais conseguiria recuperar a sua base eleitoral, logo o caminho estava aberto para o Partido Socialista ganhar as eleições. Enganaram o primeiro ministro, escolheu a ilusão em vez da realidade, acontece muito.

Esta posição surgiu na sequência de uma questão levantada por Jaime Filipe Ramos, o líder parlamentar do PSD, que disse haver azia no ar em relação às eleições. “Existiram interferências ilegítimas na Região, com intrelocutores ilegítimos, que prejudicaram a Madeira e o Porto Santo. Essa “brincadeira” custou milhões à Madeira. O Hospital quiseram levar dois edifícios, o subsídio social de mobilidade não é revisto há dois anos, podia falar no ferry que nos custou nove milhões. Mais do que os milhões, é a brincadeiara do Partido Socialista”.