Sara Cerdas defende investimento nas políticas para a Saúde

A eurodeputada Sara Cerdas usou como referência o estado da saúde na Madeira e no Porto Santo para exigir mais investimento em políticas para a Saúde, na sua intervenção, em Estrasburgo, durante o debate sobre a Cobertura Universal de Saúde, refere uma nota de imprensa.

“Quando olhamos para a concentração dos recursos humanos em saúde, esta é elevada nas grandes zonas urbanas, provocando uma escassez de recursos em zonas mais distantes. A Madeira e o Porto Santo, como ilhas de uma região ultraperiférica, são um exemplo desta realidade, onde apenas 64% dos habitantes têm médico de família atribuído, deixando 1/3 da população sem um médico responsável pela gestão da sua saúde”, constatou na sua intervenção. Para Sara Cerdas, em última instância, a saúde é uma escolha política e “se não investimos na saúde estamos a desinvestir na nossa sociedade”.

A eurodeputada socialista apelou à criação de mecanismos de apoio e implementação de políticas promotoras de saúde por parte da União Europeia aos Estados-Membros, que visem um maior investimento em todas as áreas da saúde, desde os determinantes sócio-económicos e ambientais aos serviços prestadores de cuidados de saúde.

A sessão plenária de 23 de Outubro, em Estrasburgo, debateu como é que a União Europeia poderá contribuir para que o acesso universal à saúde seja garantido, ou seja, para que todos os indivíduos e comunidades possam receber os serviços de saúde que necessitam, sem que fiquem expostos a dificuldades financeiras.

No mês passado, em Nova Iorque, no decorrer da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), realizou-se uma Reunião de Alto Nível sobre a Cobertura Universal de Saúde. Nessa reunião, o ainda Comissário Europeu da Saúde e Segurança Ambiental, Vytenis Andriukaitis, afirmou que a União Europeia estava fortemente comprometida em atingir os Objectivos de Desenvolvimento Global, em que um dos focos é alcançar o acesso universal à saúde.