Albuquerque anuncia em Santana aumento salarial para assistentes operacionais do SESARAM

Miguel Albuquerque anunciou hoje que os Assistentes Operacionais do SESARAM, com mais de 10 anos de serviço, terão um aumento nos seus salários e que os Motoristas ao serviço da saúde também serão beneficiados.

O líder dos Social-democratas falava esta sexta-feira, no Comício do PSD/M em Santana.

Segundo uma nota de imprensa, ao contrário daquilo que acontece no continente português e nos Açores, onde os socialistas são poder e a saúde é relegada para segundo plano, “aqui na Madeira cumprimos com o que prometemos e investimos nos setores fundamentais para a nossa população”, frisou, lembrando que, nestes últimos quatros anos, foi o Governo Regional do PSD – e não os socialistas nem o Governo Central – que investiu, na Madeira, mais de 420 milhões de euros neste sector, contratando mais de mil profissionais, entre os quais 410 enfermeiros e 296 médicos, e que melhorou 16 Centros de Saúde.
Foi também o Governo do PSD que estabeleceu acordos com os enfermeiros e com os técnicos de diagnóstico e terapêutica, recordou.

Reforçando a importância de votar no PPD/PSD a 22 de setembro, “o único Partido capaz de continuar a garantir a estabilidade, a confiança e o progresso da Região, Albuquerque criticou aqueles que só defendem “a bagunça, a desordem e a instabilidade”.
“Imaginem o que seria a Madeira governada por socialistas e comunistas que são contra o investimento e o desenvolvimento, que querem tomar conta das empresas e que passam a vida a criar instabilidade e a fazer propostas que não são possíveis de concretizar”, questionou Albuquerque, garantindo que, ao contrário do “3 em 1”, António Costa – que já levou a primeira resposta nas Europeias -, vai sofrer a sua segunda derrota a 22 de setembro

“Os compromissos com Santana foram integralmente cumpridos”

“Contra os que tudo prometem e nada cumprem”, Albuquerque garantiu que, também em Santana, o PPD/PSD apresenta-se de “cara levantada” e com todos os seus compromissos integralmente cumpridos.
Lembrando a requalificação da Praça Central de Santana, a beneficiação dos Centros de Saúde de São Roque do Faial, de Santana e de São Jorge, e as ligações entre a Ribeira de São Jorge e Arco de São Jorge, entre outras intervenções naquele Concelho, o líder dos Social- democratas assegurou que “tudo aquilo que ficar combinado para os próximos quatro anos, em Santana, será novamente cumprido.”

Até porque é isso que distingue o PPD/PSD dos comunistas e socialistas: “é que nós damos confiança e segurança às pessoas, nós somos a estabilidade e representamos o futuro certo para as famílias, para os trabalhadores e para os empresários”, vincou.
A 22 de setembro, não vamos entregar o poder a quem não sabe nem nunca saberá governar, frisou Albuquerque, alertando que a população da Madeira e do Porto Santo têm a grande responsabilidade de assegurar que a Região continue o seu percurso de desenvolvimento económico, social e cultural.
“Aquilo que o nosso partido promete, cumpre (…). Não se engana as pessoas.
Isso não é política, enganar não faz parte do nosso vocabulário”, reforçou, rematando: “A nossa obrigação é continuarmos a honrar a conquista da nossa Autonomia e tudo aquilo que ela permitiu alcançar e isso implica lutar pela liberdade. A Madeira não se vende, não se rende e vai continuar a lutar pelo futuro das novas gerações.”

Cláudia Perestrelo: “tudo farei para continuar a defender esta terra”

No palco, Cláudio Perestrelo fez questão de sublinhar que Santana “tem gente com muita vontade de trabalhar e de contribuir para o desenvolvimento da Madeira” e que tudo fará para continuar a defender a sua terra e uma Região que merece afirmar o seu caminho de desenvolvimento.
Lembrando o passado e a evolução ao longo dos últimos 43 anos, a candidata Social-democrata garantiu que a população de Santana vai saber escolher a 22 de setembro “no único partido que sempre ajudou e que pode e quer continuar a ajudar o seu concelho”.
“O Partido com as melhores ideias, o melhor projeto e os melhores candidatos, o único que defende e continuará a defender os interesses de todos os madeirenses e Porto-Santenses”, rematou.