Problemas do voto antecipado prejudicam o “exercício da democracia”, alerta o PDR

PDR campanha Camacha 1 de setembroO PDR emitiu hoje uma nota onde dá conta que “o requerimento para o voto antecipado parecia ser a solução para que muitos madeirenses pudessem votar para as eleições regionais de 22 de setembro, mas os problemas que têm sido comunicados “prejudicam os direitos dos cidadãos” e, mais, “prejudicam o exercício da democracia”.

Filipe Rebelo, cabeça-de-lista do Partido Democrático Republicano, lamenta que “muitos jovens madeirenses, sobretudo universitários, não possam exercer o seu direito cívico por dificuldades em obter a documentação necessária para o voto antecipado. “Falo em concreto da exigência de um comprovativo de matrícula, que muitas vezes só será possível após a data prevista para o voto antecipado”.

Regionais 2019

“Num momento decisivo para a Madeira, em que se discute a liderança de mais de 40 anos do PSD”, o candidato do PDR considera que os jovens têm uma importante palavra a dizer. “Está também nas mãos dos nossos jovens a mudança. Falamos de jovens estudantes já despertos para os problemas de ser ilhéu e que precisam de ser parte integrante de todo o processo de decisão”.