PSD-M recusa mais “bloqueios” e “falsas promessas” na revisão do subsídio de mobilidade

PSD campanha 31 de agostoLídia Abreu foi a voz da candidatura do PSD Madeira às eleições regoionais de 22 de setmbro, na iniciativa de pré campanha que hoje decorreu, um encontro com jovens estudantes de Santa Cruz. Um momento para apontar a defesa do “direito à mobilidade dos madeirenses” como um dos objetivos em matéria de reivindicações continuará a ser uma prioridade para o PSD.

“Durante 4 anos o Governo da República negou a revisão do subsídio social de mobilidade, por vontade exclusiva do PS e de António Costa, neste período os residentes e os estudantes sofreram com o abuso da TAP, perante a cumplicidade do Primeiro-Ministro”, disse Lídia Abreu.

A candidata salientou que “os estudantes e os madeirenses em geral foram muito penalizados pelo desprezo do Governo de António Costa, sentindo-se abandonados pelo Estado e obrigados a pagar valor especulativos que apenas serviram para engordar a companhia pública TAP”

Lídia Abreu lembrou os estudantes só não foram mais penalizados porque o Governo Regional interveio, com a implementação do programa ‘estudante Insular’, permitindo beneficiar, em 9 meses, cerca de 10 mil universitários, os quais, sem este apoio, teriam de adiantar o valor total das passagens, que, nalgumas épocas, podem ultrapassar os 500 ou mais euros.

“Tratou-se de uma iniciativa louvável por parte do Governo de Miguel Albuquerque que foi, sem dúvida, uma grande ajuda para quem tem filhos a estudar fora da Madeira. Temos a certeza de que se o Governo não tivesse tomado o pulso a esta situação, muitos estudantes madeirenses teriam passado as férias de Verão, Natal e da Páscoa longe das suas famílias”, salientou a candidata, lembrando que esta tomada de posição do Executivo madeirense foi necessária porque o Governo da República não cumpriu aquelas que são as suas responsabilidades em matéria de mobilidade.

Regionais 2019

Concluiu a Candidatura do PSD que agora que a proposta da Madeira de Revisão do Subsídio Social de Mobilidade foi finalmente aprovada, os madeirenses e portossantenses não vão aceitar mais bloqueios partidários ou muito menos promessas falsas do Primeiro-Ministro, garantindo que o PSD tudo vai fazer para exigir o cumprimento daquela que é a vontade dos Madeirenses.