BE acusou ontem o PSD e o CDS de acenar com medo da esquerda quando foram eles os responsáveis por tantas medidas anti-sociais

O Bloco acusou ontem o PSD e o CDS de “virem com a conversa mentirosa do medo da esquerda”, quando na verdade “foram PSD e CDS quem cortou as pensões aos velhinhos, o abono de família às crianças, fizeram tantas pequenos negócios fechar, tantas famílias perder o emprego, a casa e ter de emigrar”.

Na Madeira, disse o coordenador do BE, Paulino Ascensão, “por causa da bancarrota de Jardim, muitos pequenos negócios foram à falência, perdemos o subsídio de insularidade e aumentaram os impostos. Muitos tiveram de emigrar e continuam a fazê-lo no presente, porque o “desenvolvimento” do PSD afinal não dá futuro, ou dá só para alguns”.

O BE critica Albuquerque por dizer que uma geringonça na Madeira iria roubar o futuro às novas gerações, pois “a verdade é que o futuro já foi roubado e grande parte dos jovens madeirenses tem de emigrar, porque aqui não encontra oportunidades. Foi o PSD quem nos roubou o futuro e será uma maioria da esquerda, com forte participação do Bloco, que pode devolver a esperança no futuro”, sentenciou Paulino.

“O PSD a continuar no poder, com ou sem bengala do CDS, continuará a comprometer o futuro da maioria dos madeirenses para benefício de um punhado de famílias (Sousa, Pestana, Ramos, Farinha, Henriques…) que controlam quase tudo na Madeira. Estes e os seus afilhados têm o futuro garantido, a maioria dos madeirenses continua a ter de emigrar para ter futuro decente”, acusa.